| Página Inicial | O Site | Estatística | Contato Terça, 24 de Outubro de 2017
 
Menu
Cidade
Cultura
Educação
Esporte
Gastronomia
Geral
Nacional
Saúde
Segurança
Trãnsito
Transporte
 
 
Notícias > Cidade Inserida em 15/09/2017 - 12:58:40
Compartilhe Facebook
Aniversário de Limeira: de 'coxinha do príncipe' a 'capital da laranja', veja curiosidades da cidade
Lendas indicam que a origem do famoso salgado é no município; confira história completa.
 
Wagner Morente/Prefeitura de Limeira
Vista aérea de Limeira
 

Limeira (SP) faz aniversário nesta sexta-feira (15) e a cidade conhecida como “Capital da Citricultura”, por conta do solo fértil, também carrega lendas e curiosidades. Você imaginaria, por exemplo, que a coxinha de frango pode ter origem na cidade? Ou que ninguém sabe da onde vem a lima de Limeira? Em homenagem aos 191 anos do município, o G1 conta um pouco dessas histórias. Veja abaixo.

 

Coxinha de Limeira?

Uma lenda que faz parte do imaginário da população limeirense indica que o famoso salgado tão querido pelos brasileiros, a coxinha de frango, teria sido inventado na cidade. O registro está no livro "Histórias e Receitas – Sabor, Tradição, Arte, Vida e Magia", de Nadir Alves Galante Cavazin, da Sociedade Pró-Memória de Limeira. Dom Pedro II e a Imperatriz Tereza Cristina visitaram Limeira duas vezes: em 1876 e 1886. Na última vez, eles se hospedaram na Fazenda Morro Azul.

A lenda conta que, na mesma fazenda, vivia um menino que seria filho da Princesa Isabel e do Conde D’Eu, e que era mantido longe da corte por ser deficiente mental. A criança exigia cuidados especiais, principalmente na alimentação.

O menino gostava muito de comer coxas de galinha, segundo a história, e certa vez a cozinheira da fazenda resolveu transformar uma galinha inteira em coxas, já que não tinha número suficiente de frangos “no ponto”.

O filho da princesa gostou tanto da receita que as “coxinhas de galinha” passaram a integrar suas refeições. A imperatriz, quando foi até a cidade, quis saber tudo sobre o neto e resolveu provar a iguaria, já que viu o menino saborear com tanto prazer. Ela provou e aprovou: pediu para que o modo de preparo fosse fornecido ao mestre da cozinha imperial.

Segundo a lenda, depois disso a coxinha se popularizou em São Paulo e se tornou um dos pratos prediletos de muitos brasileiros. Mesmo sem comprovações da lenda de Limeira, o salgado parece ter origem na monarquia portuguesa.

Em 1780, o cozinheiro da Rainha Maria I, o francês Lucas Rigaud, publicou uma receita parecida com a da coxinha de frango no livro "Cozinheiro moderno, ou nova arte de cozinha". A consulta do livro é pública e a receita "Coxas de franga, ou galinhas novas ao bazilico" pode ser acessada no site da Biblioteca Nacional de Portugal, na página 156.

 

Lima de Limeira

Que Limeira veio de lima, não é nenhuma novidade, mas o difícil é explicar da onde esse nome surgiu, já que a fruta não é típica da região. Segundo o historiador e pesquisador José Eduardo Heflinger Junior, que já publicou vários livros que remetem à história do município, a origem do nome da cidade envolve uma lenda popular entre os moradores.

A história diz que por volta do ano de 1780, uma caravana com o Frei João das Mercês, que ia sentido Goiás, acampou em um córrego e trazia consigo limas, que dizia curar e prevenir febres. Durante a noite, o franciscano começou a se sentir mal e culpou as limas, que, segundo ele, tinham sido envenenadas.

A lenda diz que o frei morreu durante a madrugada e foi sepultado no dia seguinte no mesmo local, junto com as limas que ninguém queria comer. No local brotou uma limeira, que passou a ser chamado de Rancho da Limeira.

Apesar de muito popular, a história do frei, como toda lenda, não tem comprovações. A história oficial, documentada por historiadores, é um relato bem diferente. A região que hoje fica a cidade de Limeira, em 1806, fazia parte da Freguesia da Vila de Itu, que depois se tornou Piracicaba.

Na época, o solo rico do “Morro Azul e Tatuibi” atraía muitas pessoas, que viviam em fazendas e engenhos. Em 1822, um mapa da Vila Nova Constituição (Piracicaba), constou que a região que hoje fica Limeira tinha 951 pessoas livres e mais 546 escravos.

Com a conclusão de uma estrada em 1826, o local ficou conhecido como Freguesia Nossa Senhora das Dores de Tatuibi, nome que foi oficializado em 1830. Daí para frente, a região cresceu e em 1842 foi “promovida” a Vila de Limeira e em 1863 a cidade.

O historiador Heflinger Junior conta que o nome é uma alusão às limeiras que brotaram no solo, apesar de não ser uma fruta típica da região - e ninguém nunca vai saber quem plantou as limas de Limeira.

 

Capital de laranjas e joias

Limeira é conhecida como "Capital da Laranja" e "Berço da Citricultura Nacional" por ter os primeiros pomares comerciais da fruta no Brasil, e também ter feito as primeiras exportações de laranja no país, segundo informações da prefeitura da cidade.

Além disso, a cidade agora ostenta também o título de “Capital Nacional da Joia Folheada”, pela forte atividade econômica nesse setor atualmente no município. A lei já foi aprovada pelas comissões da Câmara Federal.

 

Imagem centenária

 

O dia do aniversário de Limeira foi decidido por ser também o dia de Nossa Senhora das Dores. A catedral da cidade ostenta uma imagem da figura santa, que em 2017 completa 100 anos. Ela veio de Barcelona, na Espanha.

 
Fonte: Portal G1
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Copyright © 2003 - 2017 - Limeira Online - O Site da Cidade!!! - Todos os direitos reservados - All rights reserved

 

Desenvolvimento