| Página Inicial | O Site | Estatística | Contato Domingo, 20 de Agosto de 2017
 
Menu
Cidade
Cultura
Educação
Esporte
Gastronomia
Geral
Nacional
Saúde
Segurança
Trãnsito
Transporte
 
 
Notícias > Saúde Inserida em 22/05/2017 - 13:32:01
Compartilhe Facebook
Após acordo, hospital de Limeira mantém funcionamento de maternidade
Humanitária afirmou que suspenderia atendimentos a partir desta segunda-feira (22) devido às dificuldades financeiras.
 
Acervo Limeira Online
 

Após anunciar possibilidade de suspensão dos serviços de ginecologia, obstetrícia e pediatria, bem como o fechamento da maternidade, por falta de verbas e dificuldades, o Hospital Humanitária de Limeira (SP) voltou atrás e afirmou que manterá o atendimento nos setores. De acordo com a unidade de saúde, desde abril, a instituição está sem convênio com o Sistema Único de Sáude (SUS) por parte da Prefeitura.

 

Uma reunião entre a Prefeitura de Limeira (SP) e a direção do hospital Humanitária, intermediada pelo Ministério Público ( MP), ocorreu na tarde de sexta-feira (19), para tentar colocar fim no impasse nas negociações entre as duas partes.

 

Segundo nota oficial, enviada pela administração municipal, um acordo fechado nesta sexta-feira, prevê a abertura de uma mesa permanente de negociações para que esse e outros assuntos relacionados aos serviços do hospital sejam debatidos.

 

"A Humanitária vai continuar mantendo normalmente os seus serviços de pediatria e de maternidade, encerrando uma polêmica que se arrasta desde o início da semana por conta de informações equivocadas", afirmou o hospital em nota oficial.

 

A decisão sobre a sequência dos serviços foi tomada na tarde de sexta-feira durante reunião entre os secretários Gerson Hansen Martins, da Saúde, e Daniel de Campos, do departamento jurídico, com dirigentes do hospital.

 

“O entendimento confirma o que o nosso governo vem dizendo a semana toda a respeito deste assunto”, diz o prefeito Mario Botion. “Nosso foco é de que a comunidade continue recebendo esses serviços de saúde e isso vai acontecer”, complementa Botion.

 

O entendimento entre Hansen e Campos com dirigentes do hospital teve ainda a participação como mediadores do promotor da área de Saúde, Jonas Moyses e de dirigentes da Diretoria Regional de Saúde (DRS), além de membros do Conselho Municipal da Saúde.

 

Conforme a nota da administração, no início da semana, o hospital divulgou que o município pretendia diminuir o repasse de verbas destinadas para os serviços. "A informação desde então foi negada pela Prefeitura, sustentando que os valores a serem transferidos, parte do SUS e parte do Tesouro Municipal, continuariam sendo o mesmo, até com um pequeno acréscimo", finalizou.

 

 

 
Fonte: Portal G1
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Copyright © 2003 - 2017 - Limeira Online - O Site da Cidade!!! - Todos os direitos reservados - All rights reserved

 

Desenvolvimento