| Página Inicial | O Site | Estatística | Contato Sábado, 29 de Abril de 2017
 
Menu
Cidade
Cultura
Educação
Esporte
Gastronomia
Geral
Nacional
Saúde
Segurança
Trãnsito
Transporte
 
 
Notícias > Segurança Inserida em 03/06/2016 - 11:11:32
Compartilhe Facebook
Em 2016, casos de estupros crescem 50% em Limeira, de acordo com SSP
Entre janeiro e abril, crime subiu de 22 para 33 na comparação com 2015. Grupo realizou ato contra cultura do estupro na cidade na quarta-feira (1º).
 
Isllam Vinícius
Ato pelo fim da Cultura do Estupro reúne centenas de mulheres em Limeira
 

Os casos de estupro registrados em Limeira (SP), de janeiro a abril de 2016, superaram o número de ocorrências do crime no mesmo período passado, segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP). Em quatro meses, a cidade teve 33 denúncias de violência sexual, cerca de 50% mais que a soma dos quatro primeiros meses de 2015, quando houve 22 relatos de vítimas à polícia.

Outras cidades da região, como Piracicaba (SP) e Sumaré (SP) também tiveram aumento dos registros de casos de estupro no primeiro quadrimestre de 2016, na comparação período de janeiro a abril do ano passado (Veja vídeo acima).

De janeiro a março
Os casos de estupro em Limeira (SP) aumentaram 71% entre janeiro e março de 2016, de acordo com levantamento divulgado pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP). A estatística registrou crescimento desse tipo de crime na comparação com o mesmo período do ano passado.

De acordo com a SSP, foram 28 ocorrências no período: sete em janeiro, nove em fevereiro e 12 em março de 2016. No ano passado, a cidade teve 20 denúncias, 10 registros em janeiro, duas em fevereiro e oito em março.

Ato pelo fim da Cultura do Estupro reúne centenas de mulheres em Limeira (Foto: Isllam Vinícius)

Fim da Cultura do Estupro
Na tarde quarta-feira (1°), cerca de 200 mulheres fizeram um ato contra a cultura do estupro em Limeira. Durante o protesto, as manifestantes fizeram uma espécie de "cordão de isolamento e fecharam algumas ruas da região central da cidade. Três jovens foram detidas por suspeita de depredação do patrimônio.

Com cartazes, roupas manchadas com tinha vermelha e as mãos amarradas para simbolizar as violências física e moral sofridas, as participantes gritavam frases como "Meu corpo não é patrimônio público". O grupo fechou as Ruas Rua 7 de setembro e Quadros Sobrinho. Depois seguiram em caminhada até a Praça Toledo De Barros onde fizeram um roda.

Piracicaba
Os casos de estupro tiveram aumento de 44% entre os meses de janeiro e abril de 2016. As ocorrências passaram de nove para 13. Um dos casos de estupros registrados neste ano foi o de uma jovem de 21 anos abusada por três homens.

Á Polícia Civil, a vítima afirmou ainda que chegou a ficar 24 horas sob as ameaças e agressões do trio. Os suspeitos abordaram a vítima no bairro Jardim Oriente dia 27 de fevereiro e a levaram para uma casa, onde deram a ela um "boa noite, Cinderela". Enquanto a mulher dormia com o efeito da bebida, os três a agrediram e abusaram sexualmente dela, conforme o registro policial.

 

O que diz o estado
Em nota, a SSP informou que o secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, irá se reunir nas próximas semanas com os diretores e os comandantes de todo o interior para discutir novas ações para o combate da criminalidade no estado, de acordo com a necessidade de cada região.

"É importante afirmar que as policias de Piracicaba estão empenhadas no combate aos crimes, prova disso é a realização de 616 prisões nos quatro primeiros meses do ano. Sobre os crimes de estupro, o secretário da Segurança Pública criou um grupo de estudo com promotoras e membros das polícias para combater os casos de violência doméstica e sexual", diz a nota da SSP.

 

 
Fonte: Portal G1
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Copyright © 2003 - 2017 - Limeira Online - O Site da Cidade!!! - Todos os direitos reservados - All rights reserved

 

Desenvolvimento